Morre morador de rua queimado na zona norte do Rio

Uma adolescente, que estaria grávida, morreu na noite do ataque; um suspeito foi preso

Elvis Pereira, estadao.com.br

14 de maio de 2008 | 17h02

Com queimaduras em praticamente todo o corpo, o morador de rua W. A., de 16 anos, morreu por volta das 21 horas da terça-feira, 13, no Hospital Souza Aguiar, no Rio. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, o motivo da morte foram as complicações decorrentes das graves lesões sofridas.   Veja também: Morador de rua é espancado até a morte enquanto dormia no RJ   O menor estava internado desde o domingo, 11, quando foi atacado, no fim da madrugada, sob o Viaduto dos Marinheiros, na zona norte da cidade. Ele dormia no local na companhia de F. S., que também foi atingida pelas chamas. A adolescente, que estaria grávida, morreu em seguida.   A polícia prendeu Paulo Roberto de Oliveira Ribeiro, de 19 anos, conhecido como Dupira, como suspeito de ter ateado o fogo. O jovem foi apontado por outros quatro moradores de rua, que estavam perto dos menores, mas conseguiram fugir.   Ribeiro teria se desentendido com pessoas que circulavam sob o viaduto por supostamente cometer pequenos furtos na região, atraindo a polícia. Depois de brigas, Ribeiro teria ameaçado atear fogo no local.

Mais conteúdo sobre:
morador de ruaRio de Janeiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.