Morre o filósofo marxista Leandro Konder, aos 78 anos

O advogado e filósofo marxista Leandro Konder, de 78 anos, morreu na tarde desta quarta-feira, 12, segundo a Boitempo Editorial, editora em que ele trabalhava. A empresa não soube informar as circunstâncias da morte. A reportagem não conseguiu falar com familiares do filósofo.

FÁBIO GRELLET, Estadão Conteúdo

12 Novembro 2014 | 19h15

Nascido em Petrópolis, na região serrana do Rio, em 3 de janeiro de 1936, Konder formou-se em Direito pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Atuou como advogado criminalista e, depois, trabalhista, até ser demitido dos sindicatos em que trabalhava, em função do golpe militar de 1964.

Foi professor da Universidade Federal Fluminense e da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Atuante pensador, foi autor de inúmeras obras em diversas áreas do conhecimento, como filosofia, sociologia, história e educação. Em 1972, forçado a sair do Brasil, foi para a Alemanha, onde trabalhou na Universidade de Bonn, e depois para a França.

Retornou ao País em 1978 e, de 1984 a 1997, foi professor no Departamento de História da UFF. Desde os anos 1960, Konder, que tem 21 livros publicados, é um dos principais divulgadores do marxismo no Brasil.

Mais conteúdo sobre:
Leandro Konder

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.