Morre recém-nascida jogada em córrego pela mãe em Minas

Estado da menina piorou na quarta-feira, quando ela entrou em coma; após confissão, mãe está presa

04 de outubro de 2007 | 22h26

Quatro dia após ser resgatada do ribeirão onde foi jogada pela mãe, morreu na noite desta quinta-feira, 4, a menina recém-nascida que estava internada em um hospital de Contagem, na região metropolitana da capital mineira. O bebê estava internado em estado grave na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Neonatal da Maternidade Municipal de Contagem. Seu quadro clínico vinha apresentando piora significativa nos últimos dias. Ela entrou em coma e na quarta-feira os médicos diagnosticaram um "edema cerebral difuso importante". O óbito de "Michelle", como a criança foi batizada pela equipe médica da maternidade, foi constatado às 20h50. O seu corpo seria encaminhado para o Instituto Médico-Legal (IML). A mãe da recém-nascida, Elisabete Cordeiro dos Santos, de 25 anos, confessou ter jogado a filha nas águas poluídas do ribeirão após tomar abortivos. Elisabete foi presa em flagrante e autuada por tentativa de homicídio. O inquérito da Polícia Civil ainda não foi concluído. Ex-namorado da jovem e apontado como pai da criança, o servente de pedreiro Adenilson Pereira da Silva, de 29 anos, chegou a manifestar o desejo de ter a guarda da menina.

Tudo o que sabemos sobre:
récem-nascida abandonadaMinas Gerais

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.