Morre um dos criadores da primeira bomba atômica

Samuel Isaac Weissman, de 94 anos, é um dos membros do Projeto Manhatattan

Agencia Estado

18 Junho 2007 | 09h30

O químico Samuel Isaac Weissman, que ajudou a desenvolver a primeira bomba atômica do mundo, como parte do Projeto Manhattan, faleceu, informou sua mulher. Weissman tinha 94 anos. A morte ocorreu na terça-feira, 12, mas só foi divulgada na sexta. O trabalho de Weissman com lasers, na Universidade da Califórnia em Berkeley, foi interrompido quando ele se tornou um dos primeiros cientistas a chegar á base secreta de Los Alamos para trabalhar na criação de armas nucleares, durante a 2ª Guerra Mundial."Ele falava de seus anos em Los Alamos com sentimentos ambíguos", disse seu filho, Michael Weissman, que é professor de Física. "Ele mencionava com freqüência a reação de seu avô, Benjamin, depois da guerra: ´sam, o mundo não está pronto para essa coisa que vice construiu´".Nos anos seguintes, Weissman participou de grupos dedicados a evitar um conflito nuclear e, de 1946 e até sua morte, lecionou química na Universidade Washington, em St. Louis.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.