Morre Van Allen, descobridor do cinturão de radiação da Terra

O físico James A. Van Allen, um pioneiro na exploração espacial que descobriu os cinturões de radiação ao redor da Terra que agora levam seu nome, morreu nesta quarta-feira. Ele tinha 91 anos.A Universidade de Iowa, onde ele lecionou por anos, anunciou a morte em uma declaração em seu site.Van Allen chamou a atenção do mundo no fim dos anos 50, quando os instrumentos que desenvolveu e colocou a bordo do primeiro satélite americano, o Explorer I, descobriram as faixas de radiação intensa que cercam a Terra.As faixas foram mais tarde nomeadas em sua homenagem, como Cinturão de Van Allen, e abriram um campo completamente novo de pesquisa conhecido como física magnetosférica, uma área de estudo que envolve atualmente mais de mil pesquisadores em mais de 20 países.A descoberta também motivou os Estados Unidos em sua corrida de exploração espacial com a União Soviética, e fez com que a revista Time colocasse Van Allen na capa de sua edição de 4 de maio de 1959.Mesmo que ele tenha se parado de lecionar em tempo integral em 1985, Van Allen continuou a monitorar dados reunidos por outros satélites e serviu como cientista interdisciplinar para a nave Galileo, que alcançou Júpiter em 1995.

Agencia Estado,

09 de agosto de 2006 | 13h37

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.