Morre vítima de agressão na Parada Gay

Morreu hoje uma das vítimas de agressão na 13ª edição da Parada LGBT, ocorrida no domingo, em São Paulo. Marcelo Campos Barros, de 35 anos, estava internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da Santa Casa de Misericórdia desde o dia do evento. Barros havia sofrido traumatismo craniano e respirava com a ajuda de aparelhos. Ao todo, o hospital atendeu 44 pessoas agredidas na parada. As outras 43 já receberam alta.

ELVIS PEREIRA, Agencia Estado

17 Junho 2009 | 20h27

Pelo menos 21 pessoas ficaram feridas com a explosão de uma bomba caseira no Largo do Arouche, no centro da cidade, durante o evento. As vítimas, que tiveram ferimentos leves, foram encaminhadas aos hospitais Santa Casa, Barra Funda e Servidor Público Municipal, mas já receberam alta.

Mais conteúdo sobre:
violênciaParada Gay

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.