Morte de ''boi sagrado'' é destaque na imprensa britânica

Jornais deram chamadas de capa para bovino morto por estar com tuberculose.

BBC Brasil, BBC

27 Julho 2007 | 09h04

A polêmica em torno de uma ordem judicial para sacrificar um boi considerado sagrado por hinduístas ganhou destaque nas páginas dos jornais britânicos nesta sexta-feira. Depois de três meses de disputa legal, Shambo, contaminado por tuberculose bovina, foi morto com uma injeção letal, confirmaram autoridades do país nesta sexta-feira. "Chegou a hora para Shambo", disse em sua primeira página o jornal The Guardian. O animal apareceu também na capa do The Daily Telegraph e Daily Mail, e ganhou um artigo no The Times. Ao longo do dia as TVs transmitiram ao vivo o imbróglio protagonizado pelo oficial de Justiça que tentava cumprir a ordem de levar Shambo para a execução. "Foi um dia de extremos surrealistas. Para o boi, foi talvez trágico; para a comunidade que vinha tentando salvá-lo, triste; mas para as autoridades, altamente desastroso", avaliou o Guardian. "Imagens de policiais robustos contendo os monges hinduístas, abrindo caminho em um templo e conduzindo um boi de aparência saudável para o abate não pegaram bem." Shambo, que pertencia ao templo hinduísta, foi sacrificado porque as autoridades sanitárias locais entenderam que o procedimento era necessário para "proteger a saúde humana e animal". Mas a comunidade hinduísta alegava que, de acordo com suas crenças, o animal era considerado sagrado, e não entraria na cadeia alimentar. Além da ação, os donos do boi lançaram uma petição online contra morte de Shambo, que havia recebido 17.600 assinaturas até a quinta-feira. O Times destacou o escudo humano formado por monges budistas que tentavam impedir a morte do animal. "Os momentos finais do boi em seu cercado foram transmitidos para milhares de pessoas que assistiam à sua webcam, apelidada de MooTube", escreveu o jornal. Já o Daily Mail afirmou que, ao final, nem os monges budistas - "especialistas no poder da prece" - foram "páreo para o poder da lei." O Daily Telegraph informou que, quando o animal foi levado embora, um dos monges gritou, entre lágrimas: "Adeus, Shambo. Volte como ser humano da próxima vez!" BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.