Morte de duas meninas causa alarme na capital da Geórgia

A morte de duas meninas por causa de uma pneumonia mal cuidada e em conseqüência de uma gripe comum, respectivamente, assustou Tbilisi, capital da Geórgia, diante do medo da gripe aviária. As autoridades do país, no entanto, negaram que as mortes tenham sido decorrentes dessa doença. "No país não há nem houve nenhum caso de pessoas que tenham se contagiado com o vírus ´H5N1´ da gripe aviária", declarou hoje o diretor do Centro Epidemiológico da Geórgia, Paata Imnadze.O Governo da Geórgia assegurou que "não há motivos para pânico", mas as declarações oficiais não serviram para tranqüilizar a população.As duas meninas mortas estudavam na escola 50 de Tbilisi, que hoje foi declarada em quarentena, depois que outros três alunos do centro foram hospitalizados ontem com febre e sintomas de gripe comum. "O recinto escolar foi desinfectado e as aulas serão retomadas em meados da próxima semana", declarou David Mesjishvili, chefe de gabinete do Mistério da Saúde.Segundo a Central de Urgências Médicas de Tbilisi, nos últimos dias aumentou consideravelmente o número de atendimentos médicos. Em muitos casos, trata-se de pessoas gripadas, com um pouco de febre, que temem ter contraído a doença.

Agencia Estado,

11 de março de 2006 | 14h08

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.