Mortes por vírus H1N1 no México passam de 100

As mortes pela gripe H1N1 no México subiram para 103, disse o governo na terça-feira, insistindo no entanto que a epidemia está recuando.

REUTERS

02 de junho de 2009 | 20h22

A Secretaria de Saúde do país, que antes havia notificado 97 mortes, diz que há agora 5.563 casos confirmados, inclusive as vítimas fatais.

"A epidemia de 'influenza' A (H1N1) no México continua com sua tendência de baixa (...). É importante esclarecer que os casos com início de sintomas recentes são muito poucos", disse nota da secretaria.

Em maio, o secretário de Saúde do México, José Angel Córdova, disse à Reuters que não esperava mais de cem mortes por causa da epidemia, que agora já atinge mais de 19 mil pessoas em 64 países.

A Organização Mundial da Saúde manteve na terça-feira o nível de alerta global contra pandemias, diante da contínua propagação da nova gripe em países como Grã-Bretanha, Espanha, Japão, Chile e Austrália.

(Reportagem de Miguel Angel Gutiérrez)

Mais conteúdo sobre:
GRIPEMEXICOMAISDECEM*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.