Mortos pelas chuvas na região serrana do RJ passam de 500

Passava de 500 o número de mortos pelas chuvas que devastaram a região serrana do Rio de Janeiro, e esse número ainda deve aumentar, pois as equipes de resgate ainda trabalham para chegar a locais isolados por deslizamentos de terra e o número de desaparecidos ainda era incerto.

REUTERS

14 de janeiro de 2011 | 08h09

Além disso, a expectativa para os próximos dias na região era de mais chuvas, o que pode agravar ainda mais a situação.

Até a manhã desta sexta-feira já haviam sido confirmadas 506 mortes, segundo informações obtidas junto a autoridades locais e divulgadas pela TV Globo.

Em Nova Friburgo o número de mortos era de 225, Teresópolis tinha 223 óbitos, Petrópolis 39 e Sumidouro 19.

Na quinta-feira, a presidente Dilma Rousseff sobrevoou a região afetada e visitou Nova Friburgo. Ela classificou o momento de "dramático".

"É de fato um momento muito dramático, as cenas são muito fortes, é visível o sofrimento das pessoas e o risco é muito grande", disse Dilma, em entrevista coletiva.

O governo federal se comprometeu em liberar 780 milhões de dólares para as cidades afetadas, além do envio de medicamentos, de helicópteros das Forças Armadas e de homens da Força Nacional de Segurança Pública.

Nesta sexta-feria, um hospital de campanha da Marinha deve começar a operar em Nova Friburgo. Um hospital do mesmo tipo já operava em Teresópolis na quinta-feira para atender os feridos.

O governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, que acompanhou Dilma na quinta-feira, fez um apelo para que a população abandone as áreas de risco.

"Temos outras cidades com problemas e a previsão pluviométrica não é tranquilizadora", alertou. "Há áreas ainda onde há risco de desabamento e de queda de barreiras."

A previsão do tempo para a região serrana nesta sexta-feira era de tempo nublado com 80 por cento de probabilidade de chuvas, segundo o Centro de Previsão do Tempo e Estudos Climáticos do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (CPTEC/Inpe).

Para o fim de semana, a previsão também é de tempo nublado, com probabilidade de chuva de 90 por cento.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, choveu entre terça e quarta-feira na região serrana do Rio o equivalente ao previsto para um mês inteiro.

(Por Eduardo Simões)

Tudo o que sabemos sobre:
GERALTRAGEDIARJSERRANA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.