Mortos por tremor na Costa Rica chegam a cerca de 40

Deve subir a cerca de 40 o número de mortos pelo terremoto da semana passada na Costa Rica, depois que na segunda-feira as autoridades reduziram o número de desaparecidos. Desde o terremoto de quinta-feira, que teve magnitude 6,1 e provocou deslizamentos de terra que soterraram casas e carros, já foram resgatados 14 corpos, e outras 23 pessoas permanecem desaparecidas, segundo Daniel Gallardo, presidente da Comissão Nacional de Emergência. "Se houver (mais) gente desaparecida, as famílias irão nos avisar. É improvável que haja desaparecidos que não tenham sido informados ainda", disse Gallardo. Os serviços de emergência chegaram a relatar até 50 desaparecidos por causa do terremoto, cujo epicentro foi em uma área turística ao norte da capital, perto do vulcão Poas. A condição instável do terreno ameaça as equipes que procuram sobreviventes entre os escombros. As autoridades visitaram abrigos onde há centenas de refugiados, na tentativa de reduzir a lista de desaparecidos. (Reportagem de John McPhaul)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.