Mostre a língua

É com ela que você consegue perceber o gosto do que come

O Estado de S.Paulo

07 Outubro 2010 | 01h22

A língua tem sensores que tornam algumas regiões mais sensíveis a certos tipos de sabor. Ela não age sozinha, precisa da ajuda do nariz para ativar o paladar, que é a nossa capacidade de perceber o gosto de alguma coisa que está na nossa boca. Esse sentido pode ser treinado e as próximas duas páginas têm brincadeiras para ajudar você nisso. O primeiro passo é aprender a identificar os cinco sabores que os seres humanos percebem: ácido, amargo, doce, salgado e umami. Para isso, você vai provar cinco coisas que mostram bem esses sabores. No joguinho, você vai tentar encontrar os mesmos sabores em outros alimentos.

Amargo

Ponha um gole de café sem açúcar na boca.

Ele é amargo. Dá a sensação de amarrar a boca e por isso nem todo mundo gosta: muita gente tem aversão ao amargo.

Ácido

Experimente lamber um limão: o que você vai sentir é o sabor ácido. É aquela sensação que pica sua língua e primeiro faz a boca secar para em seguida se encher de água. Às vezes, se for muito forte, faz até sair lágrima dos olhos.

Doce

Essa é moleza. Dê uma mordida numa sobremesa qualquer. O doce é o sabor mais fácil de ser reconhecido. Causa prazer e conforto à maioria das pessoas. Até os bebezinhos gostam dele.

Salgado

Para sentir exatamente o sal, coloque uns grãozinhos na boca. Em pequenas quantidades é agradável, não vá exagerar. O sal enche a boca e faz salivar. É um sabor classificado como mineral.

Umami

Para saber o que é umami, prove a alga que envolve o sushi. Esse sabor foi descoberto recentemente por um cientista japonês. Umami é aquilo que dá vontade de comer mais e fazer "hum, que delícia!" Está nos queijos, no tomate, no ovo frito.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.