Motociclista abre fogo em protesto no Iêmen, uma pessoa morre

Um atirador em uma motocicleta abriu fogo em um protesto contrário ao governo no Iêmen nesta quarta-feira matando uma pessoa, num momento de aumento das tensões por conta da exigência de transferência de poder no país localizado na Península Árabe.

REUTERS

20 de abril de 2011 | 08h01

Testemunhas disseram que o atirador disparou na cidade de Hudaida, no Mar Vermelho, contra manifestantes que participaram das orações do amanhecer feita pelos muçulmanos.

O homem que morreu no ataque protegia os manifestantes.

"Os jovens faziam a oração do amanhecer e os guardas inspecionavam os arredores da praça, quando um motociclista passou e abriu fogo contra eles", disse Abdel-Hafez Mohammed, um dos guardas.

Mais de 123 manifestantes foram mortos nos confrontos com forças de segurança desde que ativistas foram às ruas em janeiro pedindo o fim do regime do presidente Ali Abdullah Saleh, há 32 anos no poder.

Países árabes e ocidentais têm buscado sem sucesso negociar uma transição ordeira de poder, e a paciência da oposição está acabando.

Saleh disse querer transferir o poder, mas apenas para "mãos seguras".

(Reportagem de Mohamed Sudam e Mohammed Ghobari em Sanaa e Mohammed Mukhashaf em Áden)

Mais conteúdo sobre:
IEMENMOTOCICLISTAATIRA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.