Motorista atropela, mata 3 e sai após pagar fiança

Valdecir de Souza Batista tinha no sangue o dobro de álcool permitido por lei

Rejane Lima, Agência Estado

07 de dezembro de 2008 | 19h40

O técnico de segurança do trabalho Valdeci Souza Batista, de 37 anos, atropelou quatro motos na Rodovia Anchieta em Cubatão, na madrugada deste domingo, 7. Três pessoas morreram e três ficaram feridas, mas o motorista foi liberado após pagar fiança de R$ 5 mil. Ele dirigia na contramão e, segundo a Secretaria de Segurança Pública, seu teste do bafômetro apontou 0,66 miligrama de álcool por litro de sangue, o dobro do limite permitido pela lei.O acidente aconteceu às 5h30 da manhã na altura do quilômetro 61 da pista de subida da rodovia Anchieta. As vítimas moravam em São Bernardo do Campo, no Grande ABC, e faziam parte de um grupo de 13 amigos que decidiu fazer um "bate-e-volta" ao litoral na noite de sexta-feira, 5, em sete motos. O motoboy André Alves da Costa, de 25 anos, morreu na hora. Thiago Campos Ribeiro, de 23 anos, foi socorrido, mas chegou morto a Santa Casa de Santos. Emerson Gonçalves Batista, de 20 anos, foi encaminhado ao Pronto Socorro de Cubatão e submetido a uma cirurgia, mas não resistiu aos ferimentos e morreu na madrugada de domingo. A jovem Suzana Rocha Mendes sofreu um traumatismo craniano e permanece em estado grave na UTI do Hospital de Cubatão. As demais vítimas não correm risco de morte.O motoboy Wellington Santos Santana, de 22 anos, que estava entre os motociclistas do grupo não atingidos, está revoltado com a atitude do motorista. "Essa é a lei do nosso País. Ficamos muito mal com tudo. Estamos muito chateados e decepcionados", desabafou.

Mais conteúdo sobre:
acidenterodoviaCubatão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.