Motorista de guincho fura manifestação e é perseguido

O motorista de um guincho que furou a manifestação dos caminhoneiros na Rodovia MG-050 foi perseguido na noite desta terça-feira, 2, e o caso terminou em acidente. Cinco manifestantes entraram numa caminhonete e passaram a persegui-lo em alta velocidade até bater o veículo próximo a Itaúna (MG). A perseguição foi por muitos quilômetros e a colisão aconteceu quando a caminhonete teria invadido a pista contrária, batendo num carro que seguia sentido Divinópolis (MG). Policiais rodoviários de Carmo do Cajuru (MG) registraram a ocorrência, mas ninguém teve ferimentos.

RENE MOREIRA, ESPECIAL PARA A AE, Agência Estado

03 de julho de 2013 | 15h41

Tanto os caminhoneiros como o motorista do guincho foram parar na delegacia de polícia. Após serem ouvidos, foram liberados. Apesar desse registro, a polícia afirmou que os protestos na MG-050, que estão no terceiro dia, têm transcorrido de forma pacífica. Muitos caminhões permanecem parados, enquanto motoristas descansam nas cabines, protestam na pista ou até jogam cartas no acostamento.

Os manifestantes têm liberado a passagem somente de carros de passeio. A concentração acontece, principalmente, no trevo de maior fluxo de veículos e que serve de acesso a diversas cidades. O protesto é contra o valor dos pedágios, as condições insatisfatórias das rodovias e o preço do óleo diesel. A paralisação tem previsão para continuar até esta quinta-feira, 4, e continua, apesar das decisões contrárias ao movimento que têm sido proferidas pela Justiça.

Mais conteúdo sobre:
ProtestoscaminhoneirosMG

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.