Motorista diz que não viu ciclista atropelado em SP

O motorista do ônibus que atropelou Antonio Bertolucci na manhã de hoje afirmou não ter visto o ciclista trafegando pela Praça Caetano Fraccaroli, no acesso à Avenida Paulo VI, zona oeste de São Paulo. Bertolucci, de 68 anos, chegou a ser levado para o Hospital das Clínicas, mas não resistiu. Ele era presidente do Conselho de Administração do Grupo Lorenzetti, fabricante de duchas e chuveiros, e tinha o hábito de passear duas horas de bicicleta antes de ir para a sede da empresa.

MARCELA GONSALVES, Agência Estado

13 Junho 2011 | 20h07

Na noite de hoje, ciclistas realizam uma manifestação no local do acidente. Segundo a Polícia Militar (PM), havia cerca de 50 pessoas reunidas na Praça Caetano Fraccaroli por volta das 19h30. Durante a tarde, os organizadores do protesto prometeram instalar uma "ghost bike" - bicicleta pintada de branco que simboliza a morte de um ciclista - e fazer uma homenagem com velas e flores.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.