Motorista enfrenta congestionamentos na Régis, em SP

O motorista que precisou usar a rodovia Régis Bittencourt (BR-116) nesta quarta-feira (14) para passar o feriado prolongado fora de São Paulo enfrentava 20 quilômetros de congestionamento no início da noite. Às 19 horas, o trânsito estava lento com paradas desde o km 325, em Juquitiba, até o 345, em Miracatu.

JOSÉ MARIA TOMAZELA, Agência Estado

14 de novembro de 2012 | 19h41

O trecho inclui a Serra do Cafezal, que tem pista simples. A Polícia Rodoviária Federal adotou a Operação Descida, com o fechamento do pedágio do km 370, em Miracatu, para melhorar o tráfego, mas o motorista que ia em direção à capital teve de parar na rodovia para esperar a vez de seguir.

Já nas rodovias Castelo Branco e Raposo Tavares, a situação era inversa: quem saiu até o início da noite de São Paulo encontrava a estrada quase livre. Às 19 horas, a Castelo tinha trânsito lento, mas com poucas paradas, apenas entre o km 18, em Osasco, e o km 25 em Barueri. Dali para frente, o trânsito estava igual ao de um dia comum. Motoristas que anteciparam a viagem esperando tráfego intenso a partir do fim da tarde não se deram tão bem. Às 11 horas da manhã, a Castelo tinha trânsito lento com paradas desde o km 14 até o pedágio de Itapevi, no km 34. Uma operação da Polícia Rodoviária Estadual no km 44, em Araçariguama, contribuía para a lentidão no tráfego. Os policiais estreitaram a pista com cones para abordar os veículos suspeitos. A lentidão se estendia por mais de seis quilômetros, mas a pista foi liberada no início da tarde.

Tudo o que sabemos sobre:
feriadotrânsitoestrada

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.