Motorista vai para CDP após acidente que matou grávida

O condutor do veículo envolvido no acidente que matou uma grávida e seu bebê ontem, em São Paulo, será transferido da delegacia em que está preso para um Centro de Detenção Provisória (CDP), informou hoje a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo. Carlos Alberto de Souza Dias, de 29 anos, dirigia o carro que se chocou contra o automóvel em que estavam as vítimas, no cruzamento de uma avenida no Jardim da Saúde, na zona sul capital paulista. Dias é acusado de homicídio doloso, já que apresentava sinais de embriaguez e em seu carro foram encontradas bebidas alcoólicas.

JULIANE FREITAS, Agência Estado

02 de janeiro de 2012 | 11h31

Duas pessoas que estavam no carro com Dias não tiveram ferimentos. A grávida de sete meses Lilian Maria dos Santos, de 30 anos, foi socorrida ao pronto-socorro São Paulo, onde foi realizada uma cesária de emergência. O bebê nasceu com vida e permanecia na Unidade de Terapia Intensiva neonatal em estado grave, mas não resistiu. O marido dela, que também estava no carro no momento do acidente, foi hospitalizado em estado de choque. A filha do casal, de 8 anos, e uma sobrinha não tiveram ferimentos graves.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.