Movimento de pais separados protesta em Copacabana

O Dia dos Pais serviu para que um grupo de cariocas protestasse na praia de Copacabana, no Rio. O Movimentos dos Pais por Justiça, formado na maioria por pais separados, colocou na areia 280 bonecos, com os olhos e bocas vendados, e distribuiu folhetos para centenas de pessoas no calçadão da praia. "O pai moderno está tentando maior convivência com os filhos, mas muitas mães dificultam isso, manipulando as crianças, que se tornam órfãs de pais vivos", explicou Nilson Falcão, designer gráfico e um dos fundadores do movimento.Pai de um menino de cinco anos, Nilson, por decisão da Justiça, só pode vê-lo em visitas monitoradas. Há dois meses reagiu, juntou-se a outros pais em situação semelhante e partiu para ação. O Movimento dos Pais por Justiça começou na internet e já tem 180 integrantes. "Temos também algumas mães que passam pela mesma situação."O movimento defende que, em caso de separação, a guarda dos filhos seja compartilhada entre pais e mães. "Queremos a convivência compartilhada. Somos impedidos de conviver com nossos filhos por uma série de medidas que as mães assumem", segundo Nilson. O próximo passo é conseguir uma audiência pública na Comissão de Direito da Assembléia Legislativa do Rio para discutir o assunto, informou.

MÁRCIA VIEIRA, Agencia Estado

12 de agosto de 2007 | 14h55

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.