MP: caça-níqueis agora dá prisão em São Gonçalo-RJ

O comerciante que mantiver em seu estabelecimento, em São Gonçalo, no Rio de Janeiro, máquinas de caça-níqueis agora será preso em flagrante, segundo informou nota divulgada hoje pelo Ministério Público (MP) do Estado. "A ordem é apreender as máquinas e prender em flagrante o responsável pelo estabelecimento, que vai ser indiciado por contrabando ou descaminho na delegacia distrital. Depois o inquérito será remetido para a Justiça Federal", disse o Coordenador da 2ª Central de Inquéritos, Promotor de Justiça Cláucio Cardoso da Conceição. Antes da determinação, apenas as máquinas eram apreendidas.

SOLANGE SPIGLIATTI, Agencia Estado

19 Agosto 2009 | 14h12

Segundo Conceição, "mudou o entendimento no combate às máquinas caça-níqueis". "A determinação é endurecer, é interpretar rigorosamente a norma. Todos sabem que existem componentes contrabandeados, como os noteiros, nessas máquinas", explicou. A medida faz parte de acordo entre a 2ª Central de Inquéritos (Niterói e São Gonçalo), a Delegacia Regional de Polícia do Município e o 7º Batalhão de Polícia Militar (PM).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.