MP denuncia 6 por morte de dançarina em Florianópolis

O Ministério Público de Santa Catarina denunciou o finlandês Toni Hakala, acusado de matar a dançarina Elisângela Cordovil Coelho, de 29 anos. Ele foi indiciado, na última sexta-feira, por homicídio triplamente qualificado, furto e ocultação de cadáver, já que, após estrangular a dançarina, teria enterrado o corpo em uma praia de Florianópolis.De acordo com o promotor César Gruba, autor da denúncia, outras cinco pessoas foram acusadas pelo crime: o finlandês Tero Yijala, que já deixou o Brasil, foi acusado por auxiliar na ocultação do cadáver, e mais quatro brasileiros foram acusados por receptação do veículo usado no crime. Hakala está preso desde o final de abril em Florianópolis e espera um habeas-corpus para responder ao processo em liberdade.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.