MP denuncia 73 PMs por formação de quadrilha no Rio

O Ministério Público Estadual denunciou hoje à Justiça 73 policiais militares do 15º BPM (Duque de Caxias, Baixada Fluminense) pelo crime de formação de quadrilha para fins de extorsão. Eles também responderão por crime de concussão (extorsão praticada por funcionário público) perante a Auditoria de Justiça Militar. Seis dos 73 policiais foram denunciados ainda pelo crime de associação para o tráfico. A denúncia foi acompanhada de pedido de prisão preventiva de todos os denunciados - 57 deles já cumprem prisão temporária desde 17 de setembro, quando a Polícia Civil deflagrou a Operação Duas Caras.A operação tirou das ruas quase 10% do efetivo do Batalhão de Caxias. Recrutas tiveram de ser chamados para ajudar no patrulhamento da cidade. De acordo com as investigações, os policiais cobravam entre R$ 2 mil e R$ 3.900 de traficantes para não patrulhar as regiões em que os criminosos atuavam. Dois dias depois da operação, o então comandante do batalhão, coronel José da Silva Macedo, foi exonerado do cargo.

CLARISSA THOMÉ, Agencia Estado

16 de outubro de 2007 | 19h12

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.