MP denuncia professoras por tortura a crianças em SP

A Promotoria de Justiça de São José do Rio Preto, no interior de São Paulo, denunciou oito professoras de uma creche pela prática de tortura contra crianças. A denúncia foi aceita pela 4ª Vara Criminal, no dia 6 de abril. De acordo com o Ministério Público (MP), as professoras, funcionárias de uma escola de educação infantil, submeteram inúmeras crianças, com pouco mais de dois anos de idade, à violência e a intenso sofrimento físico e mental.

AE, Agência Estado

15 Abril 2010 | 20h45

Para castigar as crianças, as professoras as deixavam sem alimentação, além de dar tapas, socos, mordidas e puxões de cabelos. As crianças também eram forçadas a permanecer com as fraldas e roupas sujas.

A creche, instituição particular conveniada com a Prefeitura local, atende mais de 200 crianças. Duas funcionárias do local denunciaram o caso à direção da creche. Câmeras de vídeo instaladas na creche captaram as cenas de violência e as agressoras foram identificadas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.