MP move ação contra envolvidos com caça-níqueis

O Ministério Público do Mato Grosso do Sul entrou com ação de improbidade administrativa e equiparação contra 14 suspeitos de envolvimento a máfia de caça-níqueis na capital do Estado, Campo Grande. Todos os suspeitos foram denunciados pela Operação Xeque-Mate, feita pela Polícia Federal em 2007, com o intuito de combater o contrabando, corrupção ativa e tráfico de influência.

EQUIPE AE, Agencia Estado

06 Julho 2009 | 23h18

Entre os envolvidos nesta ação estão o major aposentado Sérgio Roberto de Carvalho, preso durante a Operação Las Vegas; outros oficiais das polícias Militar e Civil; o deputado estadual José Ivan de Almeida, o Coronel Ivan (PDT); Nilton Cezar Servo, apontado como chefe da máfia; e o filho dele, Victor Emmanuel Servo. Na época em que a operação foi desencadeada, o MPE denunciou à Justiça 33 pessoas.

Mais conteúdo sobre:
promotoria caça-níqueis

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.