MP no RS ouve cooperativas sobre suposta fraude no leite

Representantes das cooperativas Piá e Santa Clara prestaram esclarecimentos sobre a presença de álcool etílico em amostras de leite cru dessas empresas

Estadão Conteúdo

08 Agosto 2014 | 19h13

Representantes das cooperativas Piá e Santa Clara prestaram nesta sexta-feira, 8, esclarecimentos à Promotoria de Defesa do Consumidor de Porto Alegre sobre a presença de álcool etílico em amostras de leite cru dessas empresas, constatada em inspeção do Ministério da Agricultura.

Em nota, o promotor de justiça Alcindo Luz Bastos da Silva Filho diz que, pelas informações obtidas até o momento, não pode é possível saber se a presença do álcool é de responsabilidade dos transportadores ou dos produtores. A Promotoria concedeu prazo de 20 dias para que as duas empresas encaminhem mais informações e outros documentos formais que comprovem a não adição de álcool em lotes de leite.

Mais conteúdo sobre:
leitefraudeRSpenaacusados

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.