MP pede a prisão preventiva de atropelador de ciclistas

O Ministério Público Estadual do Rio Grande do Sul pediu a prisão preventiva do bancário Ricardo Neis hoje à noite. Ele é acusado de ter atropelado pelo menos 12 ciclistas que percorriam a Rua José Bonifácio, no bairro Cidade Baixa, em Porto Alegre, na última sexta-feira.

ELDER OGLIARI, Agência Estado

28 de fevereiro de 2011 | 21h35

Os atingidos pelo carro do motorista faziam parte de um grupo maior, de mais de cem pessoas, que haviam iniciado um passeio em conjunto para estimular o uso de bicicletas no trânsito. Os feridos foram atendidos no Hospital de Pronto-Socorro e liberados na mesma noite. Em depoimento à Polícia Civil, Neis sustentou que se sentiu ameaçado por ciclistas que cercaram seu carro e disse que arrancou em meio aos demais por temer um linchamento.

Em entrevista à Rádio Gaúcha, o promotor Eugênio Amorim considerou que a gravidade do fato não podia esperar o término da investigação policial, previsto para daqui a um mês. Afirmou, ainda, que o que houve foi uma tentativa de homicídio múltiplo com uso de veículo automotor justamente contra pessoas que pregam a paz no trânsito. O plantão do Judiciário não havia se manifestado até as 21 horas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.