MP pede condenação de 122 integrantes do PCC por tráfico

Essas pessoas são acusadas de participar de rede que controla tráfico de drogas de dentro de prisões de SP

Chico Siqueira, especial para O Estado de S.Paulo

18 Novembro 2008 | 18h39

O Ministério Público (MP) pede a condenação de 122 pessoas acusadas de participar de uma rede de tráfico de drogas que a facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC) controlava de dentro de três penitenciárias do interior de São Paulo. O processo chegou nesta terça-feira, 18, na 4ª Vara Criminal de São José do Rio Preto, a 440 quilômetros da capital paulista. Conhecido como Operação Desmonte, o documento tem 109 volumes e 24 mil páginas e é o maior da história da Comarca de São José do Rio Preto, onde tramita.Entre os acusados estão advogados, empresários donos de revendedoras de veículos e servidores que trabalhavam no fórum da cidade. A quadrilha era comandada com celulares por cinco suspeitos de serem líderes do PCC: Jair Carlos Costa, o Jajá; Edson José da Costa, o Edinho; Marcos Roberto Ciccone, o Ciccone; Anísio Pedro Gonçalves, o Anisião; e Mário Sérgio Costa, o Esquerda, que morreu na prisão em julho de 2007.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.