MP pede e construtora paralisa obra ao lado do Masp

O Ministério Público Federal (MPF) recomendou a paralisação imediata das obras do edifício Paulista Corporate, que está sendo erguido ao lado do Museu de Arte de São Paulo (Masp). O pedido foi enviado ontem à construtora Gafisa, responsável pelas obras, que já providenciou a paralisação dos trabalhos.

AE, Agência Estado

06 de maio de 2010 | 08h36

Segundo a Procuradoria, a construção não poderia ter sido iniciada sem a autorização do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), já que modifica o entorno do Masp - imóvel tombado pelo órgão federal. O próprio Iphan já havia notificado a empresa um dia antes e sugerido a paralisação das obras.

A recomendação do Ministério Público é a de que o trabalho no canteiro de obras só seja retomado após o aval do instituto. "A região do Masp tem valor paisagístico, histórico e cultural e uma construção como a desse edifício pode afetar as características do lugar, por isso é importante a autorização do Iphan, que vai avaliar o impacto da obra", diz a procuradora responsável pelo caso, Ana Cristina Bandeira Lins.

Procurada pela reportagem, a construtora Gafisa informou que, em atendimento ao ofício enviado pelo Ministério Público Federal e à notificação do Iphan, paralisou as obras do Paulista Corporate. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
obraMaspconstrutoraMP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.