MP-RJ denuncia engenheiros de Parque por homicídio

Os engenheiros responsáveis pelo funcionamento do Parque de diversões Terra Encantada, no Rio, foram denunciados pelo Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) nesta quarta-feira, 23, por homicídio culposo, após um acidente que causou a morte de uma frequentadora.

SOLANGE SPIGLIATTI, Agência Estado

24 de novembro de 2011 | 13h22

Marcos Vinícius Gomes dos Santos e Arlen Sandeuscristo Simplício são acusados de permitirem o funcionamento inadequado da montanha russa que, em junho de 2010, causou a morte de Heydiara Lima Lemos, de 61 anos, e expor a integridade física dos frequentadores do parque a perigo direto e iminente.

Na noite de 19 de junho, durante o funcionamento do brinquedo, a vítima despencou de uma altura aproximada de sete metros, sofrendo traumatismo do crânio, tórax e abdome, com hemorragia interna e contusão pulmonar, que foram as causas de sua morte. A montanha russa era operada pela trabalhadora informal Amanda da Silva de Lima Santos.

De acordo com a denúncia, Gomes dos Santos - engenheiro diretor operacional e administrador -, apesar de previamente informado das irregularidades pela supervisão de manutenção do parque, "poupando-se ao dispêndio com medidas necessárias à correta manutenção dos brinquedos, permitiu que a montanha russa funcionasse de modo inseguro".

Já o segundo denunciado - engenheiro mecânico - deixou de apontar falhas de manutenção e operação quando assinou o documento de responsabilidade técnica que viabiliza a autorização de funcionamento do parque, expondo os usuários ao risco de acidentes.

O resultado da perícia técnica apontou, além da falta de manutenção adequada no sistema de travamento das barras de segurança, folgas variadas entre os bancos e as travas de segurança, oxidação nos grampos de fixação (feitos de arames) das peças de travamento da estrutura metálica e dos trilhos. A perícia também constatou emendas com pedaços de pano e fita isolante, falta de recursos técnicos na cobertura do painel de controle, além do não cumprimento de todos os itens de segurança do checklist diário. Também foi apontada a necessidade de três operadores para o funcionamento regular da montanha russa.

Tudo o que sabemos sobre:
parquemontanha russadenúnciaMP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.