MP-SP investiga contratos com empresa de secretário

O Ministério Público vai investigar contratos firmados entre a Secretaria de Estado da Educação e o Instituto Japi de Ensino Superior, em Jundiaí, que tem como sócio o atual secretário estadual de Comunicação e diretor-presidente da Imprensa Oficial, Hubert Alquéres. A instituição ganhou três pregões para oferecer cursos de formação de professores de escolas estaduais em 2005 e 2006, com valor total de R$ 607 mil.Os cursos são oferecidos no programa da Secretaria da Educação chamado Teia do Saber, pelo qual o governo contrata instituições para fazer a atualização de professores. A Promotoria de Justiça da Cidadania pretende analisar se houve algum tipo de favorecimento da empresa nos pregões pelo fato de ter como sócio um secretário do governo. A ex-secretária da Educação nos governos Mário Covas e Geraldo Alckmin, Rose Neubauer, é também sócia do Instituto Japi. Alquéres foi secretário-adjunto de Rose nesse período.Procurado, o secretário de Comunicação respondeu por e-mail que tem ?quotas representativas de 33,33% do capital social? da instituição. ?Não exerço e tampouco exerci, desde meu ingresso na referida sociedade, qualquer cargo em sua administração, e não participo de suas deliberações?, escreveu.A ficha na Junta Comercial indica Rose e o professor da Unesp Marco Antonio Bottino como sócios e administradores da instituição. Alquéres é citado apenas como sócio. De acordo com o promotor Saad Mazloum, a investigação vai requisitar documentos da empresa para confirmar se ele efetivamente não participa da gerência. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.