MP sugere uso de Força Nacional contra violência em AL

O procurador-geral de Justiça de Alagoas, Coaracy Fonseca, encaminhou ofício ao governador Teotonio Vilela Filho (PSDB) comunicando que o Conselho Superior do Ministério Público de Alagoas recomendou que, além de buscar o apoio da Polícia Federal para apuração dos crimes de caráter político, o Executivo estadual também deve solicitar ao governo federal o envio de integrantes da Força Nacional de Segurança Pública para garantir o reforço no combate à criminalidade.Segundo Fonseca, durante a reunião ordinária do Conselho, na última quarta-feira, a situação atual da segurança pública em Alagoas foi amplamente discutida. Para o chefe do Ministério Público de Alagoas, a presença da Força de Segurança Nacional se justifica em função da greve dos policiais civis, iniciada há quase três meses. "O nosso Conselho Superior também sugeriu que o apoio da Força Nacional perdure até o momento em que for restabelecido o pleno funcionamento do aparelho de segurança do Estado", enfatizou.Coaracy Fonseca disse ainda que está sendo agendada uma audiência com o ministro da Justiça, Tarso Genro, que deverá contar também com a participação do presidente da Ordem dos Advogados do Brasil em Alagoas (OAB-AL), Omar Coelho de Mello. No início do mês, o presidente da OAB de Alagoas já tinha manifestado sua preocupação com o crescimento da violência no Estado. "Vamos mostrar ao ministro nossa preocupação com o recrudescimento dos crimes de mando em Alagoas e pedir a ajuda da Polícia Federal para ajudar nas investigações dos assassinatos políticos registrados recentemente no Estado", revelou.

RICARDO RODRIGUES, Agencia Estado

19 de outubro de 2007 | 19h50

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.