MP vai decidir se Thor será denunciado por morte de ciclista

Ciclista foi atingido por Thor no dia 17 de março, na rodovia Washington Luís, em Duque de Caxias

Fábio Grellet , Agência Estado

14 Maio 2012 | 19h00

RIO DE JANEIRO - O delegado Mário Roberto Arruda, da 61ª DP (Xerém), em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, enviou nesta segunda-feira, 14, ao Ministério Público o inquérito em que acusa Thor Batista, filho do empresário Eike Batista, de homicídio culposo (sem intenção) pela morte do ciclista Wanderson Pereira dos Santos, de 30 anos.

Santos foi atingido por Thor no dia 17 de março, na rodovia Washington Luís, em Duque de Caxias. O filho de Eike dirigia sua Mercedes-Benz SLR McLaren a 135 km/h, segundo a perícia da Polícia Civil. A velocidade máxima permitida na via é de 110 km/h. Os advogados de Thor contestam a perícia e alegam que, segundo laudo particular, o carro estava trafegando com velocidade entre 87,1 km/h e 104,4 km/h.

Agora, caberá ao Ministério Público analisar o inquérito e decidir se denuncia ou não Thor à Justiça. Não há prazo para essa decisão.

Mais conteúdo sobre:
Thorinquéritoatropelamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.