MPE pede afastamento de 6 integrantes do Deic

Policiais são acusados de sequestrar, achacar e roubar um traficante de drogas ligado ao PCC

Da Redação, Agência Estado

23 Janeiro 2009 | 08h19

O Ministério Público Estadual (MPE) ingressou ontem com ação civil pública pedindo o afastamento sumário dos seis policiais do Departamento de Investigações sobre Crime Organizado (Deic). Eles são acusados de sequestrar, achacar e roubar um traficante de drogas ligado ao Primeiro Comando da Capital (PCC) em Peruíbe, no litoral de São Paulo. O delegado Marcelo Teixeira Lima, chefe da equipe que recuperou as telas furtadas do Museu de Arte de São Paulo (Masp), em dezembro de 2007, e três investigadores estão presos. Outros dois policiais continuam foragidos. A ação por improbidade administrativa, violação de princípios administrativos e enriquecimento ilícito foi movida pelo Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco) de Santos e pela Promotoria da Cidadania de Peruíbe. Os promotores também solicitam a indisponibilidade dos bens dos envolvidos até R$ 50 mil. Procurado às 20h30 desta quinta,22, o advogado do delegado não foi localizado. Os defensores dos investigadores também não foram encontrados.

Mais conteúdo sobre:
Justiçapolíciaprisão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.