MPF denuncia suspeita por tráfico de pessoas em Rondônia

Chineses seriam levados a São Paulo para trabalhar; pena pelo crime pode chegar a até 6 anos de prisão

Solange Spigliatti, do estadao.com.br,

09 Janeiro 2009 | 09h44

O Ministério Público Federal (MPF) de Rondônia denunciou Nilcelia Paulina Vieira Gonçalves, moradora de Ji-Paraná, por aliciamento, introdução e ocultação de chineses clandestinos no País. De acordo com o órgão, a denúncia aponta que os chineses seriam levados a São Paulo para trabalhar. Se condenada, a suspeita pode cumprir penas que somadas chegam a 6 anos de prisão.Nilcelia foi presa em flagrante no dia 25 de dezembro em um quarto de hotel em Vilhena, quando arrumava os pertences de Huijuan Zhou, Zhenlin Gong, Junyao Xiao e Weixin Chen. Na ocasião ela afirmou à polícia que os chineses já haviam sido levados por um taxista até o município de Pimenta Bueno. Com as informações, o taxista e os estrangeiros foram localizados e levados à Polícia Federal (PF), onde já havia notificação determinando que os chineses deixassem o País no prazo de três dias, contados de 23 de dezembro de 2008.Durante interrogatório policial, Nilcelia relatou que tinha a função de retirar os chineses de Vilhena, mas que não iria acompanhá-los até a capital paulista. Ela admitiu também já ter levado outros chineses de Porto Velho para Ji-Paraná e para Presidente Médici. Um dos estrangeiros aliciados confirmou que ele e os outros chineses iriam a São Paulo para trabalhar.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.