MPF pede interdição de posto de quartel em Campinas

O Ministério Público Federal pediu à Justiça Federal que determine a imediata interdição do posto de combustível que funciona dentro do 2º Batalhão Logístico Leve (BLE) do Exército, na Fazenda Chapadão, em Campinas (SP), e determine que a Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental (Cetesb) fiscalize todos os demais postos do Exército na cidade para saber se eles estão regulares.

RICARDO BRANDT, Agência Estado

13 de março de 2013 | 17h17

O posto dentro do 2º BLE funciona sem licenciamento ambiental e, em 2009, registrou um vazamento de aproximadamente 8 mil litros de óleo diesel, que contaminaram o solo e o lençol freático da região. A ação também pede, em liminar, que os tanques de combustíveis do posto sejam esvaziados, com o objetivo de "evitar uma eventual maximização dos danos causados até o momento".

Tudo o que sabemos sobre:
ambientepostoexército

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.