MPF quer proibir atuação de petroleiras

O Ministério Público Federal solicitou na semana passada uma liminar que proíba a empresa petroleira norte-americana Chevron e a operadora de sondas Transocean de atuarem no Brasil, como parte de uma ação judicial ambiental que pleiteia indenização recorde de US$ 10,9 bilhões por um vazamento ocorrido em novembro. A promotora Gisele Porto solicitou à Justiça Federal no Rio que as duas companhias sejam impedidas de extrair ou transportar petróleo no País, entre outras medidas. Uma liminar semelhante já havia sido negada em 24 de fevereiro pela Justiça Federal do Rio. / KARINA NINNI E FÁBIO GRELLET, COM AGÊNCIAS

O Estado de S.Paulo

01 Abril 2012 | 03h02

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.