MPF-RN pede que Beira-Mar não fique em presídio local

O Ministério Público Federal no Rio Grande do Norte (MPF-RN) enviou pedidos de reconsideração para que a Justiça Federal reveja a decisão que transferiu o preso Luiz Fernando da Costa, conhecido como Fernandinho Beira Mar, e outros cinco detentos, do Presídio Federal de Catanduvas, no Paraná, para o Presídio Federal de Mossoró, no Rio Grande do Norte.

PEDRO DA ROCHA, Agência Estado

09 Fevereiro 2011 | 19h54

Segundo o MPF, o fato de o estabelecimento estar interditado em consequência de problemas estruturais inviabiliza as transferências. Inspeções realizadas pelo MPF constataram que a prisão não possui licença do Corpo de Bombeiros para funcionar e que apresenta rachaduras nas paredes. Também há falta do sistema de abastecimento de água próprio e não há equipe médica permanente.

Os problemas enfrentados pela penitenciária levaram a Justiça Federal a considerar que não existiam condições para a entrada de novos presos, até que fossem resolvidos as irregularidades.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.