MST desocupa superintendência do Incra no Recife-PE

Os manifestantes ligados ao Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), que ocuparam a sede ontem a sede da superintendência do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) no Recife (PE), começaram a deixar o prédio no início da tarde de hoje, depois de uma reunião com o superintendente Abelardo Siqueira. Durante o encontro, ficou decidido que haverá uma nova reunião, às 11 horas de amanhã, com representantes da Cooperativa Harmonia, que administra a Usina Catende, a promotoria agrária e representantes do MST.Siqueira, entretanto, já avisou que o Incra não vai desmembrar a área da usina, como reivindica o MST. "Não vamos dar engenho para ninguém, é um projeto só", afirmou ele. "Não vamos criar projeto de assentamento dentro do Projeto de Assentamento (PA)", acrescentou. O MST reivindica o desmembramento de 18 dos 45 engenhos da antiga Usina Catende, localizada no município de Catende, na zona da mata pernambucana, e a imediata liberação de crédito de fomento para essa área.

ANGELA LACERDA, Agencia Estado

17 de junho de 2008 | 12h49

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.