MST fecha rodovias e ocupa pedágio no interior de SP

Integrantes do Movimento dos Sem-Terra (MST) e trabalhadores de sindicatos ligados à Central Única dos Trabalhadores (CUT) bloqueavam a rodovia Marechal Rondon na manhã desta quinta-feira, em Andradina, no oeste paulista. O grupo, com cerca de 150 pessoas, seguida pela rodovia em direção à cidade. Havia congestionamento no local.

JOSÉ MARIA TOMAZELA, Agência Estado

11 de julho de 2013 | 13h17

Assentados e acampados da reforma agrária fecharam também a rodovia Transbrasiliana (BR-153), na região de Promissão. Os militantes usaram tratores para fechar a estrada, por volta das 10 horas. Carros e caminhões formavam fila na estrada, que ficou completamente bloqueada.

Em Ourinhos, no sudoeste paulista, cerca de 200 manifestantes, entre eles integrantes do MST, ocuparam os dois sentidos da praça de pedágio na rodovia Transbrasiliana, próximo da divisa com o Estado do Paraná. Policiais militares e rodoviários estavam no local.

Em Bauru, cerca de 120 manifestantes ocuparam o prédio da prefeitura. Além do MST, compunham o grupo integrantes do Movimento Passe Livre (MPL) e do Acorda Bauru. As ações fazem parte do dia nacional de lutas, organizado por centrais sindicais e movimentos sociais.

Mais conteúdo sobre:
protestosSPMST

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.