MST invade fazenda de ex-prefeito no interior de SP

O Movimento dos Trabalhadores Sem-Terra (MST) mobilizou nesta quinta-feira cerca de mil militantes para invadir duas fazendas e ocupar sedes de órgãos de assistência a assentamentos, no interior de São Paulo. Em Marabá Paulista, no Pontal do Paranapanema, duzentas mulheres invadiram a Fazenda Nazareth, que pertence à família do ex-prefeito de Presidente Prudente, Agripino de Lima (PMDB). O mesmo número de militantes femininas se mobilizou para ocupar a Fazenda Martinópolis, da usina de açúcar Nova União, no município de Serrana, região de Ribeirão Preto.

JOSÉ MARIA TOMAZELA, Agência Estado

07 de março de 2013 | 16h25

As ações, como parte da Luta das Mulheres da Via Campesina pela reforma agrária, incluíram a ocupação das sedes das empresas contratadas pelo governo federal para dar assistência a assentamentos nas regiões de Iaras e Bauru. No município de Itaporanga, no sudoeste paulista, cerca de 150 militantes protestaram contra a morosidade da Justiça na frente do Fórum. Houve ainda uma marcha em frente ao prédio do Poder Judiciário em São José do Rio Preto.

Advogados da Fazenda Nazareth, que foi invadida pela sétima vez, já deram entrada com pedido de reintegração de posse na Justiça. O MST alega que a propriedade, de cinco mil hectares, foi adquirida de forma irregular, o que é contestado pela família. A Fazenda Martinópolis está em processo de execução pelo Estado e, de acordo com o movimento, o governo estadual comprometeu-se a destinar as terras para a reforma agrária.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.