MST invade horto florestal do Estado em Itapeva

Integrantes do Movimento dos Sem-Terra (MST) invadiram uma fazenda do Instituto Florestal, órgão da Secretaria Estadual do Meio Ambiente, sexta-feira (18), em Itapeva, sudoeste paulista. De acordo com a Polícia Militar, cerca de trezentos militantes já instalaram barracas na área pública, à margem da rodovia Francisco Alves Negrão (SP-258).

JOSÉ MARIA TOMAZELA, Agência Estado

19 Abril 2014 | 13h40

A ação faz parte do "abril vermelho", a jornada nacional de lutas do movimento para lembrar a morte de 21 sem-terra em abril de 1996 em confronto com a Polícia Militar, em Eldorado dos Carajás, no Pará. De acordo com a Secretaria, a área de 106 hectares é utilizada para pesquisas e experimentos com espécies florestais.

Lideranças do MST na região informaram que os ocupantes são filhos e netos de assentados da Fazenda Pirituba, um conjunto de seis agrovilas existente na região. De acordo Jamil Ramos, coordenador regional do movimento, a área tem apenas plantação de pinus e eucalipto e está sendo usada comercialmente.

O grupo quer que as terras públicas sejam destinadas a um novo assentamento. "Pretendemos desenvolver um projeto de agro-ecologia neste local", disse. De acordo com funcionários da Secretaria, os sem-terra danificaram uma área de experimentos. A Polícia Militar esteve no local e registrou a invasão. A Secretaria informou que a Procuradoria do Estado deve entrar com pedido de reintegração de posse.

Mais conteúdo sobre:
MST INVASÃO

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.