Múcio: verba da Saúde pode ser escalonada em 4 anos

O líder do governo na Câmara, José Múcio, disse hoje que a equipe econômica estuda escalonar em quatro anos o repasse adicional de R$ 20 bilhões para a área da Saúde. Múcio relatou que, em encontro de hoje com os ministros da Fazenda, Guido Mantega, e da Saúde, José Gomes Temporão, e com parlamentares da frente da Saúde, o governo apresentou a proposta de obter o dinheiro de fontes diversas, como por exemplo, aumentando o porcentual de repasse dos recursos da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF) para a área.Um dos parlamentares, o deputado Darcísio Perondi (RS), disse que o aumento do porcentual de repasse seria gradual. Em 2008 o porcentual passaria dos atuais 0,20% para 0,23%, até atingir 0,28% em 2010. José Múcio, por sua vez, evitou confirmar os números. "Não posso dar números pois isso atrapalharia as negociações", disse. Ele relatou que Mantega pretende concluir até terça-feira as negociações com a oposição para aprovar a proposta que prorroga a vigência da CPMF.

LEONENCIO NOSSA, Agencia Estado

25 de outubro de 2007 | 21h16

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.