Mudança abala dez anos de sucesso da imunização

O atraso na entrega da vacina contra a gripe comum abala uma década de sucesso da campanha de imunização dos idosos, que tem atingido coberturas de 80%, com redução de óbitos e de internações. Parte das pessoas com mais de 60 anos ficará exposta justamente na época em que a gripe comum chega ao País.

Análise: Fabiane Leite, O Estado de S.Paulo

20 Abril 2010 | 00h00

Após exibir, em um programa eleitoral, uma fábrica de vacinas contra a gripe em funcionamento, o Instituto Butantã reconheceu em janeiro que a planta ainda não operava. E prometeu preparar o produto em outro local. Na época, o ministério afirmou que ficou "surpreso".

Em março, porém, o governo federal já apontava lentidão nas entregas. A última "surpresa" veio na sexta-feira, quando o instituto avisou que ainda não tinha todas as doses. O ministério diz que o instituto não avisou que não daria conta e não sabe que medidas tomará. Prejudicado mesmo, até agora, só o público mais fiel da vacina.

É JORNALISTA DE O ESTADO DE S. PAULO

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.