Mugabe completa 88 anos e promete continuar no poder

O presidente do Zimbábue, Robert Mugabe, completou nesta terça-feira 88 anos, prometendo continuar no poder. O comentário enfrenta dissidentes de seu partido e a comunidade internacional.

CRIS CHINAKA, REUTERS

21 de fevereiro de 2012 | 10h08

Setores do partido de Robert Mugabe defende que o cargo de presidente seja transferido por um político mais novo.

Em entrevista à rede estatal de televisão, que foi ao ar na segunda-feira, o presidente do Zimbábue afirmou estar saudável e em forma. Ele não citou especulações sobre o tratamento de câncer de próstata que ele estaria sendo submetido em Cingapura.

No começo de seu mandato, Mugabe foi elogiado por setores da comunidade internacional por conta de sua intelectualidade e seu bom humor. Além de ser elogiado por conta do sistema social e educacional do Zimbábue.

Mas, agora, ele tem sido apontado como o culpado por destruir a economia do país e por uma série de violações dos direitos humanos.

Um dos mais longevos presidentes de um país africano, afirmou que seu partido ZANU-PF vai escolher seu sucessor no momento adequado. Mas sustentou não ter intenção de deixar o poder agora.

"Os integrantes do nosso partido certamente vai escolher alguém assim que eu disser que estou me aposentando, mas não agora", afirmou.

Ao ser questionado sobre o que o partido pode trazer ao Zimbábue depois de mais de 30 anos no poder, Mugabe afirmou que as marcas do ZANU-PF continuam sendo a defesa da independência política e o aprimoramento de uma economia africana.

Tudo o que sabemos sobre:
ZIMBABUEMUGABEANOS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.