Mulher contaminada por gripe aviária morre na Nigéria

Uma mulher nigeriana, que morreu com sintomas de gripe aviária, estava mesmo contaminada com o vírus H5N1, de acordo com os testes realizados, disse o ministro de Informações, Frank Nweke, nesta quarta-feira, 31. Esta foi a primeira morte por gripe aviária registrada em um país da África Ocidental. A mulher, que morava em Lagos, capital econômica nigeriana, é a primeira vítima humana do vírus notificada na África subsaariana, após a doença mortal ter sido encontrada em aves da Nigéria, em fevereiro do ano passado. "Ontem à noite, nossa equipe de 13 cientistas pôde identificar conclusivamente o caso de gripe aviária em uma mulher de 22 anos que morreu em Lagos", informou Nweke, durante uma coletiva de imprensa. A mulher foi uma das 14 pessoas examinadas - três delas, mortas. Os testes das amostras recolhidas foram concluídos na terça-feira. As amostras serão enviadas a laboratórios internacionais para confirmação. A Nigéria é um dos três países considerados, por especialistas, como área problemática para o combate mundial ao avanço do vírus. A gripe aviária já matou pelo menos 164 pessoas no mundo todo desde que reapareceu na Ásia em 2003, de acordo com os números mais recentes da Organização Mundial de Saúde.

Agencia Estado,

31 de janeiro de 2007 | 13h53

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.