Mulheres da Via Campesina ocupam prédio do Incra no RS

Centenas de mulheres da Via Campesina ocuparam o prédio do Incra em Porto Alegre por quase cinco horas, nesta sexta-feira, como parte da Jornada Nacional de Lutas das Mulheres do Campo e da Cidade. As manifestantes reivindicavam maior agilidade na aquisição de terras para a reforma agrária, fornecimento de água potável para famílias assentadas e desburocratização do Programa de Apoio a Mulher e do Crédito Instalação.

ELDER OGLIARI, Agência Estado

08 de março de 2013 | 20h05

Por volta das 16 horas, depois de serem informadas por funcionários do órgão que alguns dos investimentos pedidos serão feitos, elas deixaram o local e voltaram para suas casas em diversos municípios do interior do Estado.

Também vinculada ao Dia Internacional da Mulher, uma passeata de outro grupo de mulheres da Via Campesina, do Movimento dos Trabalhadores Desempregados e do Levante da Juventude protestou em um canteiro de obras da prefeitura na Avenida Tronco, na zona sul da cidade.

Nesse caso as manifestantes reclamaram da transferência de 1,5 mil famílias das imediações da via urbana para outras áreas de cidade. A duplicação da avenida é uma das obras para a Copa do Mundo de 2014. À tarde, o mesmo grupo fez um protesto diante do Centro Administrativo do Estado e uma passeata pelas ruas centrais de Porto Alegre.

#ET

Tudo o que sabemos sobre:
via campesinaincrars

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.