Multa para a Telefônica vai depender de laudo, diz Anatel

Segundo presidente da agência, empresas normalmente têm plano B, que neste caso deve ter falhado

Gerusa Marques, Agência Estado

04 de julho de 2008 | 13h52

O presidente da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), Ronaldo Sardenberg, admitiu nesta sexta-feira, 4, a possibilidade de a Telefônica ser multada pela pane que deixou várias cidades de São Paulo sem acesso aos serviços de internet e transmissão de dados, prejudicando vários serviços de atendimento à população. Ele disse, porém, que a aplicação da multa vai depender do laudo que será apresentado pelos fiscais da Anatel, que estão desde quinta-feira na Telefônica, investigando as causas da pane.   Veja também: 'Falha no roteamento' causou pane em SP, diz Telefônica "É preciso, primeiro, ter uma avaliação de qual foi o problema", disse Sardenberg. Segundo ele, após a apresentação do laudo pelos fiscais, a agência abrirá um procedimento administrativo. A multa máxima aplicada pela agência é de R$ 50 milhões. Sardenberg explicou que pelo regulamento, os clientes podem ter um desconto nas mensalidades pelos dias que ficaram sem o serviço. Para Sardenberg "seguramente" as empresas têm um o plano B para os casos de pane do sistemas. "Agora, o plano B, pelo jeito, falhou", disse o presidente da Anatel. Segundo ele, existe um grupo interministerial permanente para estudar situações críticas de infra-estrutura e que esse grupo vai analisar a situação da Telefônica. Segundo Sardenberg a pane é um problema de segurança no sistema e que até o momento o que ele dispõe são das informações prestadas pela companhia, divulgadas ontem.

Mais conteúdo sobre:
AnatelTelefonicapaneinternet

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.