Multidão recebe corredora com identidade sexual questionada

Caster Semenya que levou medalha de ouro no mundial de atletismo teve que fazer teste para confirmar que é mulher.

BBC Brasil, BBC

25 Agosto 2009 | 12h42

A atleta sul-africana Caster Semenya - no centro de uma polêmica, depois que foi submetida a testes de gênero para provar que é mulher - foi recebida nesta terça-feira por uma multidão no aeroporto de Johanesburgo.

A corredora, de 18 anos, venceu a prova dos 800 metros no mundial de atletismo, na semana passada, mas aguarda a divulgação do resultado dos testes que podem tirar dela a medalha de ouro.

Centenas de sul-africanos foram até o local para dar as boas-vindas à corredora e aos outros dois medalhistas do país.

Semenya surgiu no cenário internacional há poucos meses e logo apresentou resultados impressionantes.

A correspondente da BBC em Johanesburgo Karen Allen diz que a intenção da recepção oferecida a Semenya é colocar a ênfase de volta nas conquistas esportivas do país e mostrar o orgulho da África do Sul, apesar da controvérsia.

Ainda assim, a questão do gênero de Caster Semenya estava presente todo o tempo. Alguns dos cartazes levados pela multidão diziam "Nossa primeira-dama do esporte" e "Caster 100% mulher".

Diversas autoridades sul-africanas e parentes da atleta voltaram a dizer que ela é mulher, inclusive mostrando a repórteres sua certidão de nascimento. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Mais conteúdo sobre:
videocastersemenyaatletismo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.