Muricy garante que time está fortalecido

Para técnico, ações da torcida fizeram grupo querer dar resposta em campo

Daniel Akstein Batista, ITU, O Estadao de S.Paulo

05 Dezembro 2009 | 00h00

Não há pedras ou intimações que façam o Palmeiras fraquejar na reta final do Campeonato Brasileiro. A opinião é do técnico Muricy Ramalho, que vê seu time mais forte mesmo com toda a onda de violência dos últimos dias.

Na terça-feira, três integrantes da torcida Mancha Alviverde brigaram com o atacante Vagner Love em uma agência bancária. Três dias antes, no sábado, o ônibus que deixava Itu com destino a São Paulo foi apedrejado por torcedores - a polícia ainda analisa o caso, mas a suspeita é que o ato também tenha partido da mesma torcida. "Podia ter acontecido uma tragédia, mas depois o time reagiu bem no domingo", lembrou Muricy sobre a vitória por 3 a 1 sobre o Atlético-MG no Palestra Itália. "Esse tipo de coisa só nos fortalece. Cada vez que pisarem no nosso calcanhar vamos nos fortalecer. As pessoas acharam que iam nos prejudicar, mas é o contrário. Todos ficamos com mais vontade de mostrar que temos dignidade."

Após o treino de ontem, em Itu, integrantes da comissão técnica e diretoria jogaram futebol em um campo reduzido. Muricy também atuou - e gritou muito o tempo todo.

Apesar da aparente tranquilidade no grupo, a segurança está reforçada. O time viaja hoje para o Rio em vôo fretado, mas em horário não divulgado -- há o temor que ocorra nova emboscada da torcida.

Lenny, machucado, é o único que não está à disposição de Muricy. Pierre e Armero voltam após cumprirem suspensão na última partida.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.