Muro desaba e mata mulher em Belo Horizonte

Uma mulher morreu nesta sexta-feira ao ser atingida por parte de um muro que desabou em uma obra de demolição no bairro Santo Antônio, área nobre da região centro-sul de Belo Horizonte. É o segundo acidente do tipo na capital mineira em pouco mais de 24 horas. Na quinta-feira outra mulher morreu vítima de destroços de uma marquise que ruiu no bairro União, na região nordeste da cidade.

MARCELO PORTELA, Agência Estado

15 de fevereiro de 2013 | 12h21

Segundo o Corpo de Bombeiros, a área de demolição onde ocorreu o acidente desta sexta-feira, na rua Rafael Magalhães, estava cercada, mas Etelvina Maria Gartner, de 68 anos, ultrapassou o isolamento para colher uma flor. Operários ainda tentaram ajudar a vítima, mas a mulher morreu antes da chegada do socorro. De acordo com o tenente Paulo Henrique, do Corpo de Bombeiros, o local tinha "isolamento suficiente" e apenas "o laudo da perícia poderá indicar o que ocorreu".

Na manhã de quinta-feira, outro desabamento matou a operadora de telemarketing Marta Ribeiro Quadros, de 49. Segundo os bombeiros, ela estava parada em um ponto de ônibus quando a marquise de um edifício comercial de dez andares, localizado na esquina das ruas Paulo Dias e Silva Fortes, caiu sobre a calçada. Parte da estrutura de 30 metros e quase dez toneladas caiu sobre a vítima, que morreu no local. Duas pessoas que estavam no ponto de ônibus conseguiram escapar.

Moradores da região contaram aos bombeiros e à Polícia Civil que a marquise foi adicionada ao prédio após a conclusão do edifício. A construtora responsável pela obra foi intimada a apresentar laudo atestando a segurança da estrutura.

Tudo o que sabemos sobre:
desabamentoMGmorte

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.